SEGUIDORES DO BLOG

Quer participar do blog
Como seguidor?

CLIQUE AQUI!

sábado, 31 de dezembro de 2011

E Você? É Cara ou Barata?



“Foi num longo bate papo entre mulheres que descobri que é fácil classificá-las por seu valor: Cara é a mulher que quando a vida lhe deu um limão fez logo a limonada. Uma jarra enorme, gelada e adoçada.
Barata é a que ficou azeda.

Cara é a mulher que diante dos sonhos desfeitos, reorganizou-os como pode, juntou caquinhos no chão, catou migalhas, mas se refez.
Barata é a que manteve sonhos extintos, virou o pesadelo dos que a cercam e nunca acordou.

Cara é a mulher que descobriu seu corpo, apaixonou-se pelos seus defeitos e aprendeu a exibir-se com a maestria de quem é segura de seu poder.
Barata é aquela que nem sabe como é, não ousou se conhecer e vive tentando se esconder.

Mulher cara tem brilho nos olhos.
Barata só tem rugas.

Cara é a mulher que saiu a luta, foi ao fundo do poço e…voltou!
Barata é quem vive nas bordas, dependurada, sem coragem de se soltar.

Cara é a mulher que muda de casa, de cidade, de país, de marido, de namorado, de emprego quantas vezes for preciso mas se mantém fiel aos seus princípios.
Barata até muda, mas só a casca. Por dentro mantém as paredes rachadas, o relacionamento falido, o fracassado passado.

Cara é a mulher que tem assunto: Fala de política, moda, cozinha e amor com a mesma desenvoltura.
Barata só fala dos outros, porque de si mesma nada tem de interessante para contar.

A mulher cara ri a toa, é feliz com o que tem, e de tão bem humorada ri até de si mesma.
A mulher barata é carrancuda. Reflete por fora o que realmente é por dentro, não sorri…finge.

Mulher cara tem amigos. Muitos. Verdadeiros e pela vida inteira. Amigos que a admiram e defendem até debaixo d’água.
A barata tem conhecidos. Gente que foge como o diabo da cruz mas que quando não tem jeito…a aturam.

A cara é desprendida e solta.
A barata é pegajosa.

A cara é leve e livre.
A barata é pesada e presa.

Mulher cara tem preço sim e sabe disso. É rara no mercado.
Mulher barata tem aos montes. Pilhas, lotes, containers lotados!

Eu sou das caras. Caríssima por sinal.
Por que as baratas…ahh essas ninguém quer!”


2 comentários:

  1. sejamos sinceros, ser "cara" não é tarefa das mais fáceis, pior ser "barata" ... Não tem aí meio termo ?

    ResponderExcluir
  2. Sou cara também.
    Post super legal, bacana!
    Vou ler mais um pouquinho do seu blog... Encontrei ele no vou de blog
    Beijos de luz

    ResponderExcluir