SEGUIDORES DO BLOG

Quer participar do blog
Como seguidor?

CLIQUE AQUI!

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Depressão - Parte 2

 

 2) Causas, fatores e situações desencadeantes da Depressão (quase sempre uma combinação de mais de uma causa):

  • Predisposição genética.
  • Depressões anteriores. Depressão, “quanto mais tem mais tem e quanto menos tem menos tem”. Por isso é importante tratar o quanto antes.
  • Personalidade perfeccionista, detalhista.
  • Distimia.
  • Situações difíceis, desgastantes, frustrantes.
  • Perdas: de pessoa querida, de dinheiro, de posição profissional ou social, aposentadoria, etc.
  • Gravidez, Parto e Menopausa.
  • Síndrome do Pânico.
  • Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).
  • Ansiedade generalizada.
  • Fobia Social.
  • Stress Pós Traumático, depois de assalto, seqüestro, acidente, diagnóstico ou doença grave, etc.
  • Psicose.
  • DDA ou TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção/Hiperatividade).
  • Apnéia Obstrutiva do Sono.
  • Hiper - e Hipotireoidismo, Tireoidite de Hashimoto.
  • Traumatismos Cranianos, Acidente Vascular Cerebral (AVC ou "derrame"), Insuficiência Circulatória Cerebral, Alzheimer, Arteriosclerose, Esclerose Múltipla, Parkinson, tumores, Epilepsia, Aneurismas, Enxaqueca, etc.
  • Dores crônicas, Fibromialgia.
  • Manifestação pára-neoplásica, Câncer, Radioterapia, Quimioterapia.
  • Hepatite (principalmente C), , Pneumonia, Mononucleose, Reumatismo, Artrite, Artrite Reumatóide, Insuficiência Cardíaca, Infarto, Ponte de Safena, Asma, Insuficiência Respiratória, Doença de Cushing, Diabetes, Anemia Perniciosa, Lupus, Aids, Hipovitaminoses, Doença de Wilson, Sífilis, Coréia de Huntington, Lupus Eritematoso, Poliarterite Nodosa, Hipovitaminoses, Insuficiência Renal.
  • Pílula Anticoncepcional, Implantes Hormonais, DIUs hormonais.
  • Corticóides, Interferon, Betabloqueadores, Parlodel, Digitálicos, Dissulfiram, Reserpina, Cinarizina.
  • Neurolépticos, Benzodiazepínicos, Barbitúricos, etc.
  • Drogas e álcool.
  • Anabolizantes, Anfetaminas, Fórmulas para emagrecer.
  •  
3) O que é Depressão:
  
De uma maneira bem simples, seu cérebro é formado por células (neurônios) que "se comunicam" através moléculas chamadas Neurotransmissores e que esses Neurotransmissores não estão "circulando" como deveriam.

4) Uma Depressão pode ser "química" apesar de ter causa externa ?

Sim. A depressão pode começar reativa a algum problema externo, mas com o tempo se torna física. Do mesmo modo que Úlcera, Infarto, Gastrite, etc também são desencadeadas por um Stress e se tornam físicas. 
O problema é que os eventos de vida (life events) que desencadearam as primeiras depressões são cada vez menos necessários. Ou seja: com o tempo ela pode aparecer sozinha sem nenhum motivo.
É por isso que é importante tratar logo e de maneira completa
 
5) Tratamento:

  • A) Antidepressivos: são remédios que corrigem o metabolismo dos Neurotransmissores. Eles não são calmantes e nem estimulantes, não criam dependência física e nem psíquica.
  • B) Psicoterapia: ajuda, pois a Depressão afeta a pessoa como um todo e uma doença não se restringe apenas ao seu aspecto físico. Traços de personalidade assim como problemas atuais ou passados podem ter algo a ver com a Depressão. Existem várias técnicas de Psicoterapia e algumas são mais indicadas que outras. No tratamento da Depressão a medicação tem prioridade. A Psicoterapia pode esperar um pouco para começar, mas a medicação não. As pesquisas mostram que quanto mais rápido começar o tratamento medicamentoso maior é a chance de não se ter recaídas mais tarde.
  • C) Estimulação Magnética Transcraniana.
Tempo para começar a melhorar: quase todos os Antidepressivos precisam de 2 a 6 semanas agir. Não desista do tratamento se não melhorar nos primeiros dias.


6) Para a família:

A família sofre porque não consegue ajudar e sobrecarrega porque vê a pessoa passar por diferentes especialistas, fazer exames de laboratório, tomar calmantes, estimulantes e vitaminas sem melhorar. Então começa a dizer que é fita, "frescura", falta de força de vontade, e dar palpites para a pessoa "se ajudar" "se animar" "reagir" e etc., como se ela não soubesse de tudo isso ...
A Depressão não é sinal de fraqueza de caráter e nem passa só com "pensamento positivo".
A pessoa com Depressão geralmente está indecisa. Alguém tem que tomar decisões inclusive para começar o tratamento.

7) Observações:

  • A) Algumas vezes o primeiro remédio não funciona. Isso não quer dizer que seja um caso grave. Quase sempre basta trocar de medicação.
  • B) Mesmo que você já esteja bem, não interrompa a medicação. Seu médico decide quando diminuir, interromper ou trocar de medicação. Mesmo que sua depressão seja curta, o tratamento é longo (meses). Quanto mais tempo você tomar o Antidepressivo, menor é o risco de uma outra depressão no futuro.
  • C) Decisões importantes devem esperar para depois da Depressão melhorar. No momento todos os seus pontos de vista estão pessimistas e você pode tomar decisões que não tomaria se não estivesse deprimido.
  • D) A Depressão pode voltar ? Pode. Existem várias possibilidades de se fazer um tratamento preventivo para evitar recaídas.
  • E) Se tiver recaída quando parar o Antidepressivo, não quer dizer dependência, só quer dizer que ainda não era hora dessa parada. Antidepressivos não criam dependência. A Depressão é que pode exigir tratamento mais longo.
  • F) Condicionamento físico é importante, pois libera Endorfinas, o intestino funciona melhor, a pressão arterial fica mais estável, etc.
  • G) Yoga, meditação, massagem de relaxamento ajudam.
  • H) Diminuir álcool e cafeína (café, chá preto, chá mate, refrigerantes) ajuda. 

8) Concluindo:

A Depressão é uma doença que incomoda muito a vida do paciente e de sua família. Mas costuma ser fácil de tratar. Assim como na Depressão a pessoa não consegue se imaginar bem, quando a Depressão passa a pessoa não consegue imaginar como era possível estar tão mal tão pouco tempo atrás.

Fonte:http://www.mentalhelp.com

Um comentário:

  1. A depressão é um disturbio químico que não está diretamente relacionada com eventos externos.Pode ser um simples distúrbio sem causa definida.Em outras palavras qualquer pessoa em sua vida já teve, tem ou terá episódios de profunda tristeza, desespero, sentimentos negativos, etc.Portanto é preciso nos despirmos de qualquer preconceito quanto ao fato, enterdermos nossa fragilidade e encararmos esta manifestação como uma avaria nos processos químicos a ser corrigida.

    ResponderExcluir