SEGUIDORES DO BLOG

Quer participar do blog
Como seguidor?

CLIQUE AQUI!

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Encontre a Paz




Quando somos jovens, nossa existência é totalmente voltada para o conhecimento, amigos, festas, viagens, amores perdidos, desilusões, trabalho, aquisição de bens, casamento, filhos…

Mas de repente, o coração pede mais profundidade e surge o desejo de procurar um outro sentido para a vida. Seguindo este forte impulso, nos tornamos insatisfeitos com a vida. Uma sensação de que a vida não faz sentido, trabalho demais…problemas… filhos rebeldes, decepções. Um sentimento de que alguma coisa não vai bem.

A vida pode até estar boa, mas parece sem sentido, mesmo com infinitas alegrias, e algumas decepções. O coração pede paz, não mais com base no que nos oferece o mundo material, mas a partir de algo mais interno e profundo, é nossa busca por algo. Pode ser algo confuso, mesmo assim iniciamos uma jornada que pode levar anos.

Só na maturidade, e que começa a jornada para o mundo interno…”A busca pela paz”. É quando começamos a nos conhecer  melhor, à escutar nosso coração e a nos desapegar das coisas desnecessárias.
O caminho para a paz, é muitas vezes silencioso, reflexivo, mas na maioria do tempo questionador daquilo que vale a pena.

Neste ponto já entendemos que independente de nossas escolhas, sempre ganhamos e sempre perdemos. É a lei dos altos e baixos, das perdas e ganhos.
Também já sabemos que para evoluir, precisamos nos relacionar cada vez mais uns com os outros.
É preciso clareza do que se está buscando. Em outras palavras, se for problemas financeiros, talvez seja melhor empenhar-se mais no trabalho ou trocar de atividade profissional.

Se for uma desilusão amorosa, uma terapia pode ser mais indicada, e depois do tratamento quem sabe até não aparece um novo amor.
Mas se a busca for pela espiritualidade, se aquiete, reflita, reze, leia muito, confie em Deus, agradeça por todas as coisas boas, faça caridade e encontre a Paz.

“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia, e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos”.


Fernando Pessoa

Encontre você também a sua paz!

Beijos na alma!

2 comentários: