SEGUIDORES DO BLOG

Quer participar do blog
Como seguidor?

CLIQUE AQUI!

domingo, 15 de janeiro de 2012

Incêndios




Incêndios, um filme canadense de 2009 falado em francês que concorreu ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro. Jeanne (Mélissa Désourmeaux-Poulin) e Simon Marwan (Maxim Gaudette) são irmãos gêmeos que recebem um testamento da mãe e reagem imediatamente de maneiras diversas. Jeanne quer seguir os desejos de sua mãe e parte para o Líbano para investigar o paradeiro de seu pai morto e de seu irmão misterioso. Simon fica no Canadá, querendo basicamente fechar essa porta em sua vida, enterrar sua mãe da maneira convencional (ela pede para ser enterrada em túmulo sem lápide, nua e de costas para o mundo).

Em sua superfície, Incêndios é quase um filme de detetive, mas só mesmo em sua superfície. Nawal Marwan (Lubna Azabal), a mãe dos jovens, era uma mulher reservada, com um passado misterioso que se confunde fortemente com a história conturbada de seu próprio país, o Líbano, bem no início da década de 70. O envio dos filhos a uma missão detetivesca tem como objetivo mostrar aos filhos essa vida, fazê-los se acharem e se descobrirem, voltando às suas raízes.


A trama é cheia de revelações que são feitas de maneira integrada à estória que está sendo contada e na medida em que vemos a guerra civil instalar-se no Líbano. 

O final do filme é desesperador e doloroso, em um momento daqueles de dar nó no coração. Acho que foi a melhor revelação de um segredo que já vi em um filme, ajudado pela intensa atuação de Maxim Gaudette e, principalmente, de Mélissa Désourmeaux-Poulin. 


E a atuação de Lubna Azabal? Essa atriz belga revela uma dedicação ao seu complicado papel que ela, mesmo não estando presente na trama durante todo o tempo, sustenta o filme juntamente com o trabalho do diretor. É brilhante - e atordoante - ver a transformação de seu personagem ao longo das décadas.

O melhor filme de 2011, e um dos melhores que já assisti na vida. Impactante é pouco, o filme consegue destruir algumas concepções de mundo e nos transporta a uma realidade cruel. Para quem aprecia a boa arte não deixe de ver, é fabuloso. Bagunça com as emoções e te deixa em estado de choque um bom tempo.


3 comentários:

  1. Amiga! Sumiste...Excelente fim de domingo e ótimo início de semana! Bjo! Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oi Rose, fico mais que feliz com suas visitas.
    E, olha você pode copiar tudo que quiser, não precisa nem pedir, o blog e o que está postado nele não é meu, é nosso, ok?
    Beijão. Fica com Deus.

    ResponderExcluir
  3. Serve para quem acha que cinema não é mera diversão, mas instrumento de reflexão e do entendimento do ser humano em todo sua complexidade.

    ResponderExcluir