SEGUIDORES DO BLOG

Quer participar do blog
Como seguidor?

CLIQUE AQUI!

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

As profissões que mais trazem felicidade aos profissionais

Em nível de satisfação, profissões que procuram bem-estar de terceiros desbancam profissões condutoras em salário e importância.



Ajudar as pessoas e dedicar horas de trabalho para algo que verdadeiramente é ligado com suas paixões e interesses pessoais parece ser a fórmula principal para o contentamento profissional. É o que diz um estudo realizado pela Universidade de Chicago.
As carreiras recebem os profissionais mais felizes não proporcionam salários milionários  ou autorização para as classes mais altas da sociedade. Mas elas proporcionam algo que dinheiro nenhum pode peitar: orgulho e conexão no que se pratica.
Líderes religiosos estão no topo da lista, acompanhados por bombeiros e fisioterapeutas. Confira a seguir a lista completa das carreiras que causam mais satisfação, de acordo com a pesquisa.
Líder religioso
Independente da religião, os indivíduos que dedicam suas vidas para o trabalho religioso indicaram os mais felizes com suas carreiras. De acordo com a pesquisa, 87% dos entrevistados admitiram estar muito satisfeitos com a sua ocupação.
Os motivos para isso são alterados de acordo com as ocasiões. Mas a explicação mais lógica pode estar associada ao fato de que, normalmente, esses indivíduos atuam em conexão com as próprias importâncias.
Bombeiros
As extensas jornadas de trabalho associadas ao risco sempre iminente não são suficientes para reduzir a alegria de um bombeiro quando consegue resgatar um indivíduo com vida. De acordo com a pesquisa 80% dos bombeiros americanos estão contentes com suas ocupações.
Fisioterapeuta
Outra fórmula para ter alegria no serviço parece ser cuidar da saúde de outros seres humanos. Auxiliar na reabilitação de pessoas com doenças graves fez com que 78% dos fisioterapeutas comprovassem real contentamento com suas usualidades de trabalho.
Psicólogo
Entender e buscar amparar pessoas a lidar com dificuldades emocionais, pelo o que tudo indica outra fórmula para a felicidade na profissão.
Por conta disso, os psicólogos são outros especialistas da área de saúde que estão muito contentes com suas profissões. De acordo com a pesquisa, 66,9% dos entrevistados admitem completa satisfação com o que realizam.
Professor
A área de educação está presente no ranking americano de satisfação no trabalho. No começo do ano, a profissão alcançou o terceiro lugar na lista desempenhada pelo site Career Bliss das carreiras que fazem com que as pessoas sejam mais felizes.
Segundo a pesquisa, os especialistas no setor são os que mais valorizam suas tarefas diárias, como trabalhar com crianças. No ranking do Instituto de Chicago 69.2% admitiu muita satisfação.
Pintor e escultor
Idêntico ao caso dos escritores, os indivíduos que fazem da expressão artística uma profissão não anseiam grandes retornos financeiros.  No entanto mesmo assim, do total dos participantes do estudo, 67,3% estão muito felizes com essa escolha de carreira.
Escritor
Tirando os grandes nomes da literatura, aquele que consegue seguir a carreira de escritor dificilmente espera um horizonte profissional lucrativo. No entanto, 74,2% dos escritores entrevistados admitiram ter uma extraordinária satisfação com o que desempenham.
Professor de educação especial
Desenvolver projetos de apoio à inclusão de pessoas com necessidades especiais nos colégios e atuar ligado com esses planos são parte dos afazeres dos instrutores especializados em educação especial.
O contentamento de ver crianças, as quais antes eram recusadas por muitas escolas, determinou que 70,1% dos profissionais de categoria admitissem que estão felizes com a profissão que optaram.
Gestor de educação
A terceira carreira associada à área de educação que mais ocasiona alegria para aqueles que resolvem segui-la é a dos gestores. De acordo com o levantamento, 68,4% dos entrevistados dos Estados Unidos estão plenamente satisfeitos com o que realizam.
Engenheiro de operação
Uma das carreiras em alta no Brasil, os engenheiros de operação são os responsáveis por cada minudência da atuação nos setores de cada companhia.
Esse desafio garante que 64,1% do profissionais dessa área estejam muito felizes com o trabalho. Estima-se que é possível estrear no setor com uma remuneração de 9 mil reais. Para os gerentes de operações, o salário sobe para aproximadamente 16,5 mil reais.

Fonte: Revista Exame

Nenhum comentário:

Postar um comentário